Zebu apresenta novo single “Jack Soul Brasileiro”


Após quase 20 anos atuando como músico freelance, o baixista e arranjador Zebu lança seu primeiro single como artista solo: “Jack soul brasileiro”.

Nesta versão, Zebu apresenta um arranjo completamente diferente para a famosa canção criada pelo compositor brasileiro Lenine – que também traz trechos das canções populares do cancioneiro brasileiro “Cantiga do sapo” (Buco do Pandeiro & Jackson do Pandeiro), “Chiclete com banana” (Gordurinha & Almira Castilho) e “O canto da Ema” (João do Vale, Ayres Viana & Alventino Cavalcanti) – e contam com os convidados especiais Miro Dottori, Tiê Alves, Amanda Gasparetto, Pedro Pimentel e Victor Busquets.

Bacharel em Música com habilitação em Contrabaixo Elétrico pela FAAM/FMU e ex-aluno do Centro de Estudos Musicais Tom Jobim, Gustavo “Zebu” Mancebo foi aluno de nomes renomados do mercado musical brasileiro.

Desde 2003 atuando como instrumentista, arranjador, compositor, diretor musical e produtor, Zebu trabalhou com músicos e artistas dos mais variados gêneros musicais do Brasil e exterior, tais quais a Luther College Jazz Orchestra, a renomada companhia teatral inglesa Kneehigh Theatre (atuando também como guitarrista e violoncelista), Gabriela Nader (participante do programa televisivo Fama), Maestro Marcello Amalfi, Big Band Canella (atuando inclusive como compositor, arranjador, chefe do naipe de “cozinha” e maestro suplente), Brit Pop Choir, Demma K, Tiê Alves, Coro de Cabra, Comparsas do Nogueira, Klaus Ximenes, Miro Dottori, entre vários outros.

Realizou shows, workshops e oficinas pela região sudeste do Brasil e concedeu entrevistas e apresentações a programas televisivos para a TV Gazeta (“Todo Seu”), Rede Vida (“Viver & Conviver”, “Rede Vida Musical”), TV Japí/NET/Globo (“Raízes brasileiras”), JustTV (“Venegas Music TV”, “Esquina da
Cultura”), TV Cia. Da Música (“Programa Edu Letti”, “Programa Cia. do Baixo”, “Sexta ao Vivo”), NET Cidade (“Programa Cena MusicAll”), TV LBV (“Músicas que Elevam”), TV Aberta (“Em cartaz”), Daqui TV (“Sons da Gente”) e atuou como instrumentista no programa “Produzindo Música com Demma K”, transmitido
mundialmente através da TV Cia. da Música. Realizou gravações para o teleteatro “A Noiva” (TV Cultura) e para o espetáculo teatral “Miranda e a cidade”, além de singles, CDs, DVDs e videoclipes com distribuição nacional e internacional para artistas e músicos variados.

Foi entrevistado pelo website português Palco Principal, tendo alguns de seus trabalhos em destaque nas revistas Cover Baixo, Cover Guitarra, Guitar Player Brasil, Sound on Sound, Backstage, Triplo V (Portugal) e Acesso Total, rádios Cultura Brasil (programa “Solano Ribeiro e a nova música do Brasil”), Educativa FM (Campinas/SP), Colinense 105 FM (Colina/SP), jornais Gazeta de Viseu (Portugal), Vidaqui, Correio de Araxá, nos websites Bass Musician (E.U.A.), Centre Honda (Genebra/Suíça), NME (Londres/Inglaterra), Le Saviezvous? (França), Glam Magazine (Portugal), Whiplash, Alô Artista, Bandas de Garagem, Palco Principal, Acompanhando Sempre a Música, My Pocket Show, Território da Música, JazzMan!, NheNheNhem, Jornale, Por Essas Bandas, Global Oneness, Bem Paraná, Ichu Notícias, O Porrete, Desterro 1 e Bonito Informa.

Sua música “Lição de casa inadequada” – que com poema de Tiê Alves também atende por “Valsa de silêncios” – foi classificada para o 39º Festival Nacional da Canção, realizado em Formiga/MG (Brasil) e faz parte do método “Violão fácil” Vol.II (Peter Dietrich – Case Editorial), além de ter sido gravada em CDs e singles, tendo perto de 30.000 audições apenas no Spotify.

Zebu foi responsável pela resenha do livro “Jazz- Harmonia & Improvisação” (I.Barasnevicius) para o website Guitar Clinic. Sua antiga página-perfil no website “Bandas de Garagem” recebeu classificação máxima por qualidade musical oferecida, e em julho de 2009 foi um dos 03 artistas de MPB mais acessados no website Palco Principal. Durante o ano de 2010 foi colunista e colaborador do website especializado Baixista.com.br.

Atualmente, Zebu reside em Portugal, dedicando-se às atividades de músico de estúdio e professor, em paralelo às suas atividades como artista solo.