Falta de Ti

Tenho uma falta de ti

que me corrompe 

e no meu coração irrompe.

Tenho uma falta de ti,

Não a consigo descrever

Não encontro as palavras para a escrever.

Tenho uma falta de ti,

uma tristeza profunda

o meu corpo inunda.

Tenho uma falta de ti

Que não consigo compreender

Muito menos esquecer.

Sinto uma falta de ti

Que não consigo conceber

Nem encobrir ou esconder.

Sinto uma falta de ti

que me abalroa,

destrói e na cabeça ecoa.

Sinto uma falta de ti,

de cabeça atordoada

de alma magoada.

Sinto uma falta de ti

Aos outros inexplicável

para mim inimaginável.

Sinto uma falta de ti

que ao meu ser afaga

e que devagar me esmaga.

a dor de não te ter

e a mágoa de não te ver

ressoam no meu ser

no meu canto o corpo a encolher

como se do mundo me quisesse proteger

perdida, a descer

por um muro que não me deixa vencer,

cansada de tanto fazer

para a falta de ti deixar de ter.

Imagem:  “La Scapigliata” de Leonardo da Vinci