20 e 25 janeiro | Workshops online gratuitos | Projeto Amadora Cidade Compassiva

Conheça os próximos workshops que se irão realizar, no âmbito do projeto Amadora Cidade Compassiva.

A 20 de janeiro (quinta-feira), tem lugar o workshop “Eu decido, por isso faço o meu Testamento Vital”, e no dia 25, realiza-se “A Morte e o Morrer numa comunidade compassiva”.

 
Estes eventos decorrem online, entre as 20h30 e as 22h00.
Participação gratuita. Inscrição obrigatória.
 
 
Amadora Cidade Compassiva, é um projeto dinamizado pela Cooperativa LinQUE – com o apoio da Câmara Municipal da Amadora e uma rede alargada de parceiros – com o objetivo de desenvolver um programa de sensibilização social, informação e formação nas áreas do envelhecimento, da doença em fase avançada, do final de vida e do processo de morte, melhorar a literacia em saúde, promover o conhecimento e desconstruir mitos e envolver os cidadãos no apoio às pessoas doentes e às suas famílias na fase avançada da doença.
 
 
Dia 20 de Janeiro, 20h30 – 22h00
Workshop “Eu decido, por isso faço o meu Testamento Vital”

Com o médico da LinQUE, António Folgado
Sinopse: «Pensar e refletir, sobre os seus valores e preferências, sobre o que de verdade lhe importa e sobre os cuidados que gostaria de receber. É fundamental poder escolher o que quer e o que não quer, para que a sua vontade seja respeitada, se um dia não puder decidir.
O Testamento Vital confere autonomia e proteção e garante que os seus desejos sejam respeitados pelos profissionais de saúde e familiares.»
Inscrição em – https://forms.gle/FCWk9ZoNHuisN6ou5
 
Dia 25 de janeiro, 20h30 – 22h00
Workshop “A Morte e o Morrer numa comunidade compassiva

Com a médica da LinQUE, Elsa Mourão
Sinopse: «Como apresentação deste workshop partilhamos um excerto do livro “A morte e o morrer entre o deslugar e o lugar” do Padre José Nuno Ferreira da Silva.
“Morrer para uma pessoa humana, não é um mero facto biológico. É um acontecimento biográfico total … é a existência inteira duma pessoa irrepetível que se vê ameaçada”.
Reconhecemos que cuidar uns dos outros em momentos de crise e perda não é simplesmente uma tarefa para serviços sociais e de saúde, mas é responsabilidade de todos e por isso vamos também falar da Morte e do Morrer numa Comunidade Compassiva.
Porque morrer não é um mero ato biológico, individual.»
Inscrição em: https://forms.gle/bovGLn5GJihCDGxH7
 

Veja aqui o artigo original