7 a 9 outubro | 9.º Amadora Fado traz à cidade Teresinha Landeiro, Ricardo Ribeiro e Marco Oliveira

Este ano, a Câmara Municipal da Amadora volta a promover o Amadora Fado, na sua 9.ª edição, e traz à cidade os fadistas Teresinha Landeiro, Ricardo Ribeiro e Marco Oliveira.
A não perder!
 
 
Teresinha Landeiro
7 outubro (quinta-feira) | 15h30 | Cineteatro D. João V
M/6 | € 10 | Bilhetes à venda na Ticketline
 
Ricardo Ribeiro
8 outubro (sexta-feira) | 21h30 | Recreios da Amadora
M/6 | € 15 | Bilhetes à venda na Ticketline
 
Marco Oliveira
9 outubro (sábado) | 21h30 | Recreios da Amadora
M/6 | € 15 | Bilhetes à Venda na Ticketline
 
Nas bilheteiras dos Recreios da Amadora e do Cineteatro D. João V, os bilhetes estarão à venda, no próprio dia, duas horas antes do início dos espetáculos. Descontos de 50% para o Cartão 65+ e Cartão Jovem Municipal
 
Sinopses
 
Teresinha Landeiro
«Teresinha Landeiro quer marcar de forma vincada o seu fado. É na casa Mesa de Frades (Alfama, Lisboa) que se revela semanalmente e é o ponto de partida para construção de um currículo invejável apesar de muito jovem. O Centro Cultural de Belém e o Capitólio (Lisboa) assim como a Casa da Música (Porto) já receberam a jovem fadista e compositora, bem como eventos como Festival Caixa Alfama, EDP Fado Cafe NOS Alive e até a internacionalização no Festival de Fado em Bogotá (Colômbia), Buenos Aires (Argentina) e Sevilha (Espanha). No ano de 2021 apresenta o novo álbum ‘Agora’ (SONY), que inclui música de autoria da própria Teresinha Landeiro, revelando um fado jovem, ambicioso e leve como a própria personalidade da fadista.»
 
Marco Oliveira
Marco Oliveira (Lisboa, 24 de janeiro 1988) é um dos mais representativos fadistas da sua geração, movendo-se entre o Fado e outros universos da música popular urbana, numa versatilidade: além de intérprete, é poeta, compositor e instrumentista. Com dois discos publicados, “Retrato” (2008) e “Amor é Água que Corre” (2016), o cantautor prepara-se para editar em breve, o seu novo trabalho.
O músico tem marcado presença em festivais como o Ibero-American Guitar Festival, em Washington, EUA, Festival de L’Imaginaire, Paris, França, EDP Fado Café, Nos Alive e Caixa Alfama, Guitar Art Festival (Belgrado), Siesta Festival (Polónia), Riga Jazz Stage, ou a Songlines Fado Series, Londres.
Além dos concertos a nível nacional, como o Santa Casa Alfama 2019, onde marcou presença, Marco Oliveira já atuou nos Estados Unidos, França, Dinamarca, Cabo Verde (showcase AME), República Checa, Espanha, entre outros.
Marco Oliveira festejou a passagem de ano de 2017 para 2018 com um concerto em casa da superestrela Madonna, em Nova Iorque e, juntamente com a fadista Celeste Rodrigues, o jovem fadista juntou-se à exclusiva festa acompanhado pelos Bela Quarteto.
Em novembro de 2018, Marco Oliveira preparou uma digressão nos Estados Unidos, com concertos em Cranston (Park), Peabody (Peabody City Hall), Washington DC (J. F.Kennedy Center for the Performing Arts) e em Nova Iorque (Elebash City Hall).
O terceiro trabalho deste artista foi lançado em maio deste ano: “Ruas e Memórias” é um disco de fado, onde Marco Oliveira é acompanhado por Ricardo Parreira na guitarra portuguesa e Carlos Barretto no contrabaixo, e foi produzido por José Mário Branco, tendo sido este o último trabalho do músico.
 
Ricardo Ribeiro
Fadista premiado e considerado uma das melhores vozes masculinas do fado da sua geração, pela revista Songlines, tem marcado presença em países como Estados Unidos e Canadá, México, França, Bélgica, Áustria, Inglaterra, Espanha, Marrocos, Jordânia ou Irão. Em 2018 foi convidado pelo Governo Português para, juntamente com o alaudista/compositor Rabih Abou-Khalil, levar à FIL de Guadalajara, México, a “Toada de Portalegre”, poema de José Régio, musicado pelo compositor libanês.
O músico desenvolve outros projetos, continuando a sua parceria com o alaudista Rabi Abou-Khalil ou aceitando o convite do CCB para a Carta Branca em 2017, homenageando José Afonso. Nesse mesmo ano, Ricardo Ribeiro recebe o Prémio Carlos Paredes, atribuído pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e recebe ainda uma Menção Honrosa no Prémio José Afonso, por parte da Câmara Municipal da Amadora.
A 26 de abril de 2019, Ribeiro lança o seu quinto trabalho, “Respeitosa Mente”, um disco que sai do fado, entrando nos caminhos do Jazz. Tendo poesia de enorme sensibilidade, é feito em parceria com o pianista português João Paulo Esteves da Silva, nome incontornável do jazz, e o percussionista norte-americano Jarrod Cagwin, especialista em ritmos asiáticos, nomeadamente do Médio Oriente, que também costuma acompanhar Abou-Khalil.
Com cinco discos editados (“Em Português”, com Rabih Abou-Khalil, 2008; “Porta do Coração”, 2010; “Largo da Memória”, 2013; “Hoje é Assim, Amanhã Não sei”, 2016; “Respeitosa Mente”, 2019), discos de ouro, e várias nomeações, Ricardo Ribeiro é um artista ecléctico, procurando sempre caminhos novos, diferentes e originais.
 
Cineteatro D. João V
Largo da Igreja, 5B/C/D – Damaia
Águas Livres (2720-295) Amadora
Telefone: 214 975 187
GPS: 38.746158, -9.218532
 
Acessibilidades:
Auditório: 8 lugares p/ espetadores com mobilidade reduzida e 8 lugares p/ acompanhantes;
Elevador p/ acesso ao Foyer e WCs; WCs (Feminino e Masculino) adaptados p/ espetadores com mobilidade reduzida.
 
Transportes, Táxis e Parque Público de Estacionamento:
– Comboio da CP: Estação da Damaia – Linha de Sintra – Lisboa (500 mts);
– Carris: n.º 711 (Alto Damaia – Terreiro do Paço) | n.º 764 (Damaia de Cima – Cidade Universitária);
– Lisboa Transportes: n.º 108 (Reboleira-Caxias) | n.º 109 (Reboleira – Damaia de Cima) | n.º 144 (Belém – Cacém) | n.º 162 (Algés – Falagueira) | n.º 185 (Amadora – Lisboa) | n.º 186 (Amadora – Falagueira);
– Táxis (Praça de táxis a 500 mts.);
– Parque público de estacionamento (a 20 mts.).
 
Recreios da Amadora
Av. Santos Mattos, 2 – Venteira – 2700-748 Amadora
Telefone: 214 369 055
E-mail: cultura@cm-amadora.pt
GPS: 38.758323, -9.235262
 
Transportes, Táxis e Parque público de estacionamento:
Comboio da CP: Estação da Amadora – Linha de Sintra – Lisboa;
Vimeca: n.º 20 – Amadora – Algés;
Lisboa Transportes: n.º 114 trajeto Amadora – Algés | n.º 113 trajeto Amadora – Belém;
Táxis (Praça de táxis a 100 mts.);
Parque público de estacionamento (a 20 mts.)
 

Veja aqui o artigo original