Crónica de um espectáculo anunciado

Pedro Peixoto
Tempo de Leitura2 Minutos, 52 Segundos

O dia 6 de Janeiro de 2019 ficará na história e fará parte da memória dos mais de 5000 adeptos que estiveram no Estádio José Gomes na Reboleira, ou que à distância através da transmissão televisiva da TV Amadora, assistiram ao jogo entre o Clube Desportivo Estrela e o Clube de Futebol os Belenenses.

Dois históricos do futebol português, que agora se reencontram numa divisão e em circunstâncias bem diferentes das que estivemos habituados no passado, tentam refazer a história e voltar ao passado de glória.

O velhinho Estádio José Gomes engalanou-se (na medida do possível) para receber tão ilustre e velho conhecido que seria o adversário de hoje.
Foram impressos diversos “guias do jogo”, em que o mais distraído espectador tinha uma apresentação do menu que seria servido após a hora de almoço.

Um jogo a meio da tarde de um domingo já por si é um bom presságio para uma assistência de público simpática … mas quando nos referimos às divisões mestras do futebol nacional, e mesmo nessas em boa parte dos jogos disputados, não são raras as vezes em que mal chegamos ao “medíocre”.

Dentro do expectável e do possível, tudo previa que fosse uma tarde que de fria, apenas o seria pela temperatura que se fazia sentir, ou não estivéssemos em pleno mês de Janeiro …

Pouco depois da hora marcada, a bola começa a rolar na Reboleira, tal como nos velhos tempos dos grandes jogos. Velhos tempos que tinham tido como último capítulo um jogo entre Estrela da Amadora e Belenenses há quase uma década atrás …

Joga-se mais com o coração do que com a razão. Enquanto o Estrela parece uma equipa meio amedrontada tendo em conta o poderio ofensivo do adversário, o Belenenses adopta uma postura de expectativa e até de alguma contenção, como que se estivesse a assumir que a vitória estaria desde já garantida.

Num jogo sem grandes ocasiões de golo, excepção feita aos últimos minutos de jogo, em que o Estrela começou a acreditar que talvez fosse possível ir além do empate, e que o Belenenses respondeu (e bem), tendo inclusivamente causado alguns sustos à equipa da casa, não tendo no entanto nenhuma das equipas tido a arte e engenho de alterar o resultado.

Numa tarde de festa, num autêntico hino ao desporto no geral, e ao futebol em particular onde as rivalidades são saudáveis, na Comunicação Social não podia ser diferente, e a TSF aproveitou e foi “à boleia” da nossa emissão durante alguns minutos.

Em primeiro plano Diogo Nunes e Jacinto Furtado, tendo imediatamente atrás António Monteiro e Tiago Dias
Luís Festas, a comentar um lance de arbitragem
Flash-Interview no final do jogo, com o treinador do CD Estrela, Ricardo Monsanto
Nuno Oliveira, treinador do CF os Belenenses, na Flash-Interview no final do jogo

A equipa da Telefonia da Amadora e da TV Amadora que efectuaram a transmissão do jogo de hoje foi composta por (por ordem alfabética) António Monteiro, Diogo Nunes, Filipe Peixoto, Helena Durães, Jacinto Furtado, Luís Festas, Pedro Peixoto, Rui Mesquita e Tiago Dias.

Esperamos por si na próxima emissão.
Até breve!

0 0
0 %
Contente
0 %
Triste
0 %
Radiante
0 %
Zangado
0 %
Surpreso
Publicação Seguinte

Meteorologia para hoje

Para hoje, está prevista uma temperatura máxima de 15º e uma mínima de 4º. Tenha um bom dia na companhia da sua Telefonia da Amadora.
%d bloggers like this: