Tenho o Coração Numa Caixinha

Helena Durães

Tenho o meu coração numa caixinha Apertado e dorido Pressionado e escondido Tenho o meu coração numa caixinha Magoado e sentido Sufocado e mal parido Tenho o meu coração numa caixinha Pequena como um grão  Perdida no chão Por uma vez, o meu coração saiu da caixinha Soltou-se e engrandeceu […]

Poema da Tristeza Repetitiva

Helena Durães

Tenho em mim uma tristeza que me assola. Que me assola na minha quietude. Na minha quietude, onde tudo está em silêncio. Onde tudo está em silêncio, que revela a sua plenitude. Que revela a sua plenitude, tal como esta minha tristeza… Tal como esta minha tristeza que me consome. […]

Harmonia Desconcertante

Helena Durães

A tarde está calma. Finalmente, o calor apareceu, o que me faz acreditar que, de facto, é verão. Há momentos em que parece que o tempo pára. Pára simplesmente e ali fico junto da natureza, num ambiente tão distinto daquilo que é o dia a dia. Dizem que é isso […]

Falta-me Vontade de Escrever

Helena Durães

Falta-me vontade de escrever. Sabes o que é isso? Falta-me vontade de escolher as melhores palavras e juntá-as num raciocínio lógico e com clareza.  Sabes o que é isso? Falta-me vontade de escrever um texto longo, explicativo, filosófico e pensante. Falta-me vontade de ser clara. Não consigo ordenar o que […]

Gostava Tanto de Te Ver…

Helena Durães

Às vezes queria ver-te… Assim, ao de longe. Noutras ocasiões, só o meu mero pensamento de te poder ver, agonia-me. Encho-me de medo da cabeça aos pés. Mas, hoje não. Hoje é um dos dias em que gostava de te ver, assim… ao de longe… quase em segredo, como se […]

O Peso das Máscaras Sobrepostas

Helena Durães
Durante muitos anos não conseguia compreender como é que alguém era capaz de cometer suicídio. Não conseguia racionalizar o que poderia levar a alguém a tirar a própria vida. Pensei muitas vezes que isso era sinal de fraqueza. Não no sentido depreciativo, mas no verdadeiro sentido da palavra. Ou seja, [...]