Transcendente – Acordei-te V

– Porque é que me estás a olhar assim?

Pergunta-me ele com o seu melhor ar de desajeitado. Meio ruborizado e com aquele sorriso nervoso que ele tenta sempre disfarçar.

Meu Deus. Eu amo-o. Eu amo este homem de Ler mais

Estou à Espera

Estamos sempre à espera.

Estamos sempre à espera que algo de diferente aconteça nesta merda em que vivemos.

Eu, pelo menos, espero isso.

Não. Eu não espero isso. Eu anseio por isso. É muito diferente.

Ou não será?

Quer Ler mais

Alguma vez me Quiseste Mal?

 – Alguma vez me quiseste mal?

Mantenho os olhos fechados. Percebo bem o que ele me pergunta, com a sua cabeça encostada ao meu peito. Sinto que o acolho sem peso nem medida e a sua proximidade faz-me Ler mais

Os Velhotes Passeiam à Noite

Gosto sempre da noite. É claro que um bonito dia de sol com um azul resplandecente é extraordinário. Mas, a noite… A noite é silenciosa e dá-me aquela sensação de que me posso sempre esconder. Às vezes, a noite Ler mais

O Grito

Grito por ti e por mim.

O meu coração grita por nós.

Mesmo que tu não o ouças ele está a gritar por ti, sim

como ele grita e chora por ti a sós.

O meu coração grita neste Ler mais

A Minha Avozinha Rosinha

Nos rigorosos dias do mês de Dezembro, aqueles mesmo próximos do Natal, o frio entrenha-se no ossos. No entanto, creio que nem esse frio húmido, nem o nevoeiro que cai, perto de anoitecer, faz parar qualquer criança. Também fui Ler mais

Inquietude Constante

Gostava de te ver entrar por aquela porta. Não com o teu mesmo ar desconstraído, mas com a expressão de quem está preocupado. 

Gostava de te ver entrar por aquela porta e de ficar surpreendida. Tão surpreendida que Ler mais

Ser ou Estar, Viver ou Sobreviver

Dizem que o mundo é sempre feito de pares: vida e morte, amor e ódio, o bom e o mau, a alegria e a tristeza. Dizem mais: que o mundo é feito de pares e que cada um dos Ler mais

Acordei-te IV – Brincos

 – Aquele momento confirmava. O melhor da vida é o que não há de vir.

Ele fecha o livro, coloca-o em cima da mesinha e leva o cigarro à boca.

Encosto a minha face no tecido verde do Ler mais

Tenho o Coração Numa Caixinha

Tenho o meu coração numa caixinha

Apertado e dorido

Pressionado e escondido

Tenho o meu coração numa caixinha

Magoado e sentido

Sufocado e mal parido

Tenho o meu coração numa caixinha

Pequena como um grão 

Perdida no chão

Ler mais

Poema da Tristeza Repetitiva

Tenho em mim uma tristeza que me assola.

Que me assola na minha quietude.

Na minha quietude, onde tudo está em silêncio.

Onde tudo está em silêncio, que revela a sua plenitude.

Que revela a sua plenitude, tal como Ler mais

Harmonia Desconcertante

A tarde está calma. Finalmente, o calor apareceu, o que me faz acreditar que, de facto, é verão. Há momentos em que parece que o tempo pára. Pára simplesmente e ali fico junto da natureza, num ambiente tão distinto Ler mais

O Preconceito Nunca Tem Graça

Há uns dias vi um vídeo com “jovens” influencers, ou lá o que eram!, e eis que alguém fala da Amadora: “nem pensar que vou à Amadora”, foi assim algo do género que o rapaz, que não devia Ler mais

Acordei-te III – T-Shirt Preta

– De que te lembras de quando nos conhecemos? Esboço um leve sorriso. Sempre que tenho a minha face encostada ao seu peito, sinto que estou na minha casa. – Que pergunta é essa? – A sonolência que toma Ler mais

Falta-me Vontade de Escrever

Falta-me vontade de escrever. Sabes o que é isso? Falta-me vontade de escolher as melhores palavras e juntá-as num raciocínio lógico e com clareza.  Sabes o que é isso? Falta-me vontade de escrever um texto longo, explicativo, filosófico e Ler mais

Gostava Tanto de Te Ver…

Às vezes queria ver-te… Assim, ao de longe. Noutras ocasiões, só o meu mero pensamento de te poder ver, agonia-me. Encho-me de medo da cabeça aos pés. Mas, hoje não. Hoje é um dos dias em que gostava de Ler mais

Acordei-te? II – Não Esgotámos o Nosso Tempo

Assim que acabo de lhe contar o que tinha guardado há tanto tempo vejo como o seu semblante muda. Tal como já tinha acontecido antes, num outro tempo, num outro espaço, com um outro alguém. Sentada de frente para Ler mais

Acordei-te?

Abro os olhos devagar. A primeira coisa que vejo são as suas coxas, que albergam em si aquele conjunto de folhas que o acompanha desde que aqui cheguei. Deitada de barriga para baixo, estou com alguma dificuldade em me Ler mais

Lê-me Um Poema

Lê-me um poema como se fosse o teu último e o meu primeiro escrito que me alerta os sentidos e me queima a pele. Lê-me um poema, assim, desprendido e inócuo sem sentido e comedido. Lê-me um poema com Ler mais