Esta sexta-feira, 7 maio | Lena d’Água em Concerto na Amadora | Vencedora do Prémio José Afonso 2020

Iniciativa integra as comemorações do 47.º aniversário do 25 de Abril

Ainda não comprou bilhete? Não perca!
É já esta sexta-feira, 7 de maio, que Lena d’Água sobe ao palco dos Recreios da Amadora, pelas 20h00, para um espetáculo na cidade que a consagrou vencedora do Prémio José Afonso 2020 (PJA), pelo seu álbum “Desalmadamente”, e que, neste dia, a homenageará com a entrega do prestigiado galardão.

O júri do Prémio José Afonso 2020, constituído pelo compositor Pedro Teixeira da Silva, em representação da Câmara Municipal da Amadora, pelo compositor Sérgio Azevedo, em representação da Escola Superior de Música de Lisboa, e pelo vencedor da edição do prémio anterior, António Zambujo, deliberou – por unanimidade – atribuir o prémio ao álbum “Desalmadamente”, de Lena d’Água, considerando-o um álbum composto por “brilhantes composições de Pedro da Silva Martins, e onde Lena d’Água demonstra uma capacidade vocal impressionante. Além de premiar o disco, premeia-se também a carreira da cantora Lena D’Água e a sua enorme capacidade de se reinventar”.

Relembramos que o júri decidiu ainda atribuir uma menção honrosa ao disco “Vida Nova”, de Manel Cruz, “pelas suas composições fantásticas”.

O PJA é promovido pela Câmara Municipal da Amadora desde 1988 e tem como objetivo homenagear o cantor e compositor português José Afonso e incentivar a criação musical de raiz portuguesa, ao premiar um álbum inédito, editado no ano anterior ao da edição do Prémio, cujo tema tenha como referência a Cultura e a História portuguesas. O álbum vencedor recebe da autarquia o prémio de cinco mil euros.

Sobre | Lena d’ Água
Lena d’Água nasceu em Lisboa em 1956 e estreou-se como vocalista numa banda – os Beatnicks – em 1976. Gravou dois discos para crianças – Qual é Coisa Qual é Ela? (1979) e Ou Isto ou Aquilo (1992) e variados outros: Sem Açúcar (1980), Perto de Ti (1982), Lusitânia (1984), Terra Prometida (1986), Aguaceiro (1987), Tu Aqui (1989), As Canções do Século (1994), Sempre, ao vivo no Hot Clube (2007), Carrossel (2014) e Desalmadamente (2019).
Editou um livro de poemas da sua juventude, A Mar Te (1984) e outro sobre o seu Pai – ídolo de multidões nos anos 50 – José Águas o Meu Pai Herói (2011).
Venceu os Prémios Play 2020 (Prémios da Música Portuguesa) na categoria de Melhor Artista Feminina e Prémio da Crítica.
Prepara a sua autobiografia.

Sobre | Álbum “Desalmadamente”
Todas as letras e músicas são da autoria de Pedro da Silva Martins (Deolinda), com arranjos de João Correia, António Vasconcelos Dias, Sérgio Nascimento, Mariana Ricardo, Francisca Cortesão e Benjamim, com a produção destes quatro últimos.

Bilhetes:
15€ (50% Desconto com Cartão Jovem Municipal e Cartão 65+) | Bilhetes na Ticketline, e nos Recreios da Amadora, no dia do espetáculo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 até ao início do espetáculo
6,50€ | Streaming em Ticketline Live Stage

M/6

Recreios da Amadora
Av. Santos Mattos, 2 – Venteira – 2700-748 Amadora
Telefone: 214 369 055 E-mail: cultura@cm-amadora.pt
GPS: 38.758323, -9.235262

Transportes, Táxis e Parque público de estacionamento:
Comboio da CP: Estação da Amadora – Linha de Sintra – Lisboa;
Vimeca: n.º 20 – Amadora – Algés;
Lisboa Transportes: n.º 114 trajeto Amadora – Algés | n.º 113 trajeto Amadora – Belém;
Táxis (Praça de táxis a 100 mts.);
Parque público de estacionamento (a 20 mts.).

Veja aqui o artigo original