A Cerimónia de Entrega de Prémios de Banda Desenhada e Ilustração distinguiu pela 31.ª vez talentos nacionais e internacionais

A Câmara Municipal da Amadora, através do Festival Amadora BD, atribuiu hoje os Prémios de Banda Desenhada e Ilustração aos vencedores da edição de 2020.
Luís Louro arrecadou o troféu para Melhor Obra de Autor Português, com o álbum Sentinel, editado pela ASA. Zé Nuno Fraga foi distinguido com o Prémio Revelação, pelo álbum A Assembleia das Mulheres, editado pela A Seita. O Prémio para Melhor Obra Estrangeira de BD editada em Português foi atribuído ao livro O Homem que Matou Lucky Luke, de Matthieu Bonhomme, editado pela A Seita. Ainda na vertente de Banda Desenhada, o álbum Tequila Shots, com argumento de Claudio Yuge e Desenho de Juan Burgos, sagrou-se vencedor na categoria para Melhor Fanzine ou Publicação Independente.
Já na vertente de Ilustração, Desvio, de Ana Pessoa e Bernardo P. Carvalho, editado pela Planeta Tangerina, arrecadou o Prémio para Melhor Obra de Ilustrador Português, enquanto que Mvsevm, de Javier Sáez Castán e Manuel Marsol, editado pela Orpheu Negro, sagrou-se vencedor na categoria para Melhor Obra de Ilustrador Estrangeiro.
O auditório dos Recreios da Amadora foi o palco escolhido para a Cerimónia, que já atribuiu mais de 240 galardões nos últimos 30 anos, e que contou com o lançamento do filme documental, que celebra a longa e desafiante história do Festival Amadora BD, “Entre Traços: 30 Anos de Banda Desenhada”. O filme foi lançado, em simultâneo, nas redes sociais do evento e propõe projetar o lugar do evento no futuro e para as novas gerações, através do retrato da estreita proximidade entre a Amadora e a BD.
 
VENCEDORES DA VERTENTE DE BANDA DESENHADA
MELHOR OBRA DE AUTOR PORTUGUÊS | SENTINEL – LUÍS LOURO – EDIÇÕES ASA
PRÉMIO REVELAÇÃO | ZÉ NUNO FRAGA – A ASSEMBLEIA DAS MULHERES – A SEITA
MELHOR OBRA ESTRANGEIRA DE BD EDITADA EM PORTUGUÊS | O HOMEM QUE MATOU LUCKY LUKE – MATTHIEU BONHOMME – A SEITA
MELHOR FANZINE / PUBLICAÇÃO INDEPENDENTE | TEQUILA SHOTS – ARGUMENTO – CLAUDIO YUGE E ARTE DE JUAN BURGO – COMIC HEART
 
VENCEDORES DA VERTENTE DE ILUSTRAÇÃO
MELHOR OBRA DE ILUSTRADOR PORTUGUÊS | DESVIO – ANA PESSOA & BERNARDO P.CARVALHO – PLANETA TANGERINA
MELHOR OBRA DE ILUSTRADOR ESTRANGEIRO | MVSEUM – Javier Sáez Castán e Manuel Marsol – ORPHEU NEGRO
 
 

Veja aqui o artigo original